Sponsa Christi (7-poems collection, in portoguese)

New short collection of  seven poems written by me, all dedicated to Christina of Markyate, a brave woman who was deeply in love with Jesus. A love that obviously was borderline and stimulated by one-sided pulses. A love I was lucky enough to explore in “Vie de Christina de Markyate” by Paulette Leclerc. The poems are in portoguese, as a meaningful ending of my portoguese course . I also have to thank Kew Gardens‘ astonishing palm house, my steamy oasis where, besides getting close to fainting, these poems were born all at once. And a special thanks to all the guys who disrespected me in least creative ways. They made me experience something I’d never even taken into consideration: a long-term abstinence. That clearly helped me embodying Christina’s clothes. I had my visions as well hahaha (credits to my lovely mirto and to all the smokey nights)

 

IMG_20180418_135422.jpg

Lembretes e palavras cruzadas
na sala impregnada com seus cheiros
não sabem que em outubro as cerejeiras
suspiram impetuosamente
ao nascer do dia
a vida que guardo dentro de mim
é uma semente alienígena amadurecida em outro lugar
quando a sabedoria do teu olhar
censurava o meu vagar

 

IMG_20180418_135820.jpg

a consistência do grumo
a raiva que engulo
a magnólia que saboreio
o céu é um engano
é o teu único olho entre as coxas
com um encontro vítreo
no limite da tua dor
ainda descubro que você é
O algoritmo perfeito da minha existência no mundo

IMG_20180418_135949

As badaladas das nossas carnes
como sinos anunciando a manhã
reflorece de cada tecido
orgânico como uma hemorragia
você devolve a visão das coisas
quando levanta o rosto da areia
retoma teu crucifixo nas mãos
justamente quando o beijo chega aos lábios
longe demais dos dentes

Cristo,
nunca brincas com a clareza
entre as retinas dos limões ou de teus erros
aqueles teus orgasmos de Elêusis
no âmago
para atingir a emoção

IMG_20180418_140007.jpg
Minha música é o teu fôlego
gemo enquanto atento
reabasteces o rosário das minhas feridas
arpejos agudos dos olhos
soam as pálpebras que giram
no gozo impávido do teu evangelho
IMG_20180418_140016.jpg
Conheces bem e sem hesitação
que exaspera toda a minha visão
para encontrar-te no deserto cultivado
uma abstinência absurda
que se despede estupefata
indomável

Se maltrato cada centímetro
de desejo
se fortalece a cada milímetro
de miraculosa paixão

Deus, tu és uma bússola
onde comando os esboços
de pura palpitação

IMG_20180418_140040.jpg
Semáforos a pagamento
os vi enquanto atravessavas
concupiscentes são as minhas intenções
suprimias a secura do meu corpo
os órgãos ridicularizados pelo tempo
quem não faz sexo tem em si o espasmo
de cada choro prostático
IMG_20180418_140226.jpg
Desligue-me como a noite
ilumine-me como a sétima trombeta
que anuncia o Apocalipse
os gafanhotos escorrem dentro de mim
que se enfurecem contra as colheitas
tudo em ti é poético
toda languidez é poética

Foda-me
penetra-me
deixe a pele fazer a sua mudança
assim mudará
o meu destino
de desejar-te em vão

Advertisements

2 thoughts on “Sponsa Christi (7-poems collection, in portoguese)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s